17/09/2012 10:27

Fique ligado: vem aí a segunda parte da Trilogia Sensível!

Estamos preparando a segunda parte da Trilogia Sensível: Hallucination. A peça, que será apresentada em novembro nos palcos gaúchos, dá continuidade ao tema abordado em Portas do Invisível (primeira parte da Trilogia), sobre mulheres na atualidade.

Hallucination tem como mote a vida e obra de Virgínia Woolf. Encaramos a autora e seu trabalho como uma referência de antepassado para as mulheres de hoje. A força de romper com seu entorno, de afirmar sua obra, ainda que em meio a constantes crises de depressão, é, para nós, do Grupo Neelic, inspiradora.

Especialmente na Trilogia Sensível, em que estamos pesquisando o encontro entre mulheres fortes e homens sensíveis, alguns dados sobre a autora fazem muito sentido para nós.

Abaixo segue um breve material encontrado no site http://www.revistabula.com:

Virginia não gostava da crítica acadêmica, que achava estéril. Talvez fosse uma vingança por não ter obtido educação universitária. Talvez fosse pela percepção de que, como denuncia Gore Vidal, muitos teóricos da literatura querem substituir a literatura pela teoria literária.

A autora morreu aos 59 anos, jogando-se no Rio Ouse, em 1941.

 

A obra de Virginia permanece gerando polêmica. Para alguns, ainda é inovadora. Para outros, teria envelhecido. 

O esposo Leonard foi a pessoa que mais entendeu Virginia. É provável que ela tenha escrito a maioria de suas obras porque teve o apoio firme do marido e amigo. 

 
 
 
Na foto, Anelise Vargas (esq) e Vanda Bress (dir) se preparam para vivenciar o espetáculo.

 

 

—————

Voltar